fbpx

Retomada econômica: sua empresa está preparada para voltar com tudo?

Senhoras e senhores, é oficial: o Brasil iniciou o plano de vacinação nacional. Desde o último Domingo, quando a enfermeira paulista Mônica Calazans recebeu a primeira dose da vacina do Instituto Butantan, novos ventos passaram a soprar sobre nosso país.

Nesse sentido, vale dizer que, economicamente, o Brasil apresenta boas perspectivas de retomada, com projeções da Confederação Nacional da Indústria (CNI) prevendo o crescimento do PIB em, no mínimo, 4% e a expansão industrial em pelo menos 5% – dados extraídos do portal Extra, da Globo. São ótimos números, se comparados ao retrocesso de quase 5% que o Brasil teve no seu Produto Interno Bruto (PIB), por exemplo.

Por sua vez, o grande questionamento que surge, na mente de muitos empreendedores e empreendedoras do nosso país é o seguinte: como me preparar para a retomada econômica? O que devo fazer para otimizar meus lucros? Como recuperar o que 2020 tirou de mim? Hoje, falaremos um pouco sobre isso.

Qual o caminho?

Toda situação complexa exige, por consequência, uma solução bem trabalhada e planejada. Não existe uma resposta simples para problemáticas econômicas, sobretudo as que enfrentamos recentemente. Por isso, te falaremos sobre algumas dicas essenciais, para que você volte a ter boas perspectivas futuras no seu empreendimento.

1 – Tenha em mente todo seu orçamento, detalhado

O primeiro passo, antes de qualquer coisa a ser feita, é saber o que você tem (e não tem, obviamente) em mãos. Começar qualquer espécie de planejamento, sem uma noção real e estimada da sua gestão orçamentária é extremamente perigoso, e dificulta ações e ganhos positivos no futuro. Com um software de gestão (como o MyCommerce, por exemplo), você tem projeções orçamentárias exatas, mais eficazes e organizadas que planilhas, papéis e afins.

2 – “Minhas dívidas estão em alta”

Após saber o que você tem ou não no bolso, aqui vai uma estratégia básica, que toda pessoa alguma vez já teve de utilizar: pague dívidas pequenas e renegocie as grandes. Não há mais muito o que falar, agora basta partir para a ação e analisar o que pode ser pago, nesse momento. Quanto menos acúmulo, mais fácil para iniciar seu processo de reestruturação financeira.

3 – Renegocie preços com fornecedores e indústrias

Com toda certeza, sua empresa deve ter fornecedores de confiança, que também passam por um processo de incerteza e adaptação interna. Essa pode ser uma boa oportunidade para renegociar preços, onde tudo fique um pouco mais acessível para sua gestão orçamentária. Claro: tudo tem de ficar justo para os dois lados, uma vez que ninguém deseja sair perdendo, não é mesmo?

4 – Realize só investimentos necessários

Em tempos de crise, além de qualquer coisa, deve-se ter os pés no chão, fixados na realidade e na terra. Não adianta investir em ideias novas e mirabolantes, que só poderiam ser executadas com uma boa saúde financeira, e com sobras de tempo e dinheiro. Nesse momento, o ideal é resolver pendências à curto prazo, que não acarretem em problemáticas à longo prazo para, assim, traçar planos para um futuro próximo, onde alguns investimentos diferentes possam ser feitos.

5 – Buscar outros mercados e fontes de renda

Por fim, convém dizer que novos contextos exigem novos horizontes, diferentes campos de atuação. Quer um exemplo? As inúmeras lojas físicas que investiram em vendas virtuais, só nos últimos dois anos. O segmento de vendas online explodiu no Brasil, nos últimos anos. A melhor opção, nesse sentido, seria iniciar pelo Mercado Livre, como explicamos neste outro artigo.

Hoje, passamos alguns conselhos valiosos, sobre como repensar seu planejamento para o mundo pós-pandemia. Se você curtiu isso, inscreva-se no nosso canal do Telegram, clicando aqui. Lá, você tem dicas diárias dos nossos produtos, gestão empresarial e muito mais. Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *