fbpx

WhatsApp vai desistir de bloquear o aplicativo para quem não aceitar as regras de privacidade

Desistiram. Voltaram atrás. Mudaram de ideia. De acordo com fontes seguras, foi essa a postura tomada pelos donos do WhatsApp, em relação à obrigatoriedade de aceitação das novas políticas de privacidade, que logo se tornarão vigentes.

Anteriormente, a ideia era a seguinte: quem não aceitasse, teria seu aplicativo bloqueado aos poucos, sendo que, após alguns meses, todas as funções estariam indisponíveis, desde o recebimento, até o envio de mensagens e chamadas. Tida por muitos como uma postura quase que ditatorial do aplicativo, acabou se tornando muito feia, para o mundo todo – sobretudo em países que prezam pela privacidade dos dados dos cidadãos.

De modo geral, o que mudou?

Muita coisa. Como dissemos acima, antes você seria obrigado a aceitar a nova política de dados do app, senão perderia o acesso e uso dele. Para ver como isso mudou, veja as palavras dos responsáveis pelo aplicativo: “Os usuários que não aceitaram a atualização terão oportunidades para fazê-lo diretamente no app, como ao registrar-se novamente no WhatsApp ou ao usar pela primeira vez um recurso relacionado a essa atualização […] O WhatsApp não apagará sua conta se você não aceitar os Termos de Serviço e a Política de Privacidade atualizados”.

Continue lendo abaixo.

Além da desaprovação geral dos usuários, o que mudou os rumos das decisões e diretrizes, foi a conversa que ocorreu entre os responsáveis pelo WhatsApp, e especialistas em segurança digital e privacidade na internet. Não se sabe, ao certo, o conteúdo da conversa. Somente que foi esse o fator decisivo para o app rever sua postura nada democrática.

O que ainda não se sabe, com certeza total, é se tais medidas serão provisórias, ou definitivas, haja visto que os donos do WhatsApp, constantemente, anunciam prazos e medidas, mas acabam por realizarem alterações e mudanças de postura, numa roda gigante que parece nunca ter fim. Até o final do ano, quem sabe, haverá uma perspectiva mais ampla e concreta desse cenário, que se iniciou de forma negativa para o WhatsApp, o qual viu seus concorrentes (sobretudo o TELEGRAM) crescerem muito.

Falando em TELEGRAM

Deixamos o convite para que você se inscreva no nosso canal do Telegram, clicando aqui. Nele, trazemos dicas diárias de software, gestão de empresas e MUITO mais. Confere aí! Valeu e um abraço! Até mais.