fbpx

5 dicas para se planejar no pagamento de fornecedores!

O pagamento para fornecedores pode se tornar um desafio para qualquer empresa: normalmente os prazos são fixos e devem ser seguidos à risca, para evitar problemas futuros. Claro, sempre lembrando que um fornecedor se torna seu parceiro, ou seja, o bom relacionamento sempre vai ser o princípio de qualquer outra coisa.

Com toda certeza, você escolheu aquele fornecedor por algum bom motivo: pelo preço, facilidade de negociação, ou qualquer outra coisa que tenha feito escolhê-lo e não outra opção. Por isso mesmo, ele se torna parte importante do seu negócio e o diálogo e compreensão são essenciais. A boa relação permite que você usufrua, talvez, de mais benefícios, como renegociação de preços, entregas mais rápidas, entre outros pequenos privilégios.

Por esses motivos, confira as dicas que preparamos para você melhorar, cada vez mais, seu processo de pagamento aos fornecedores.

1 – Você tem um ERP?

Quando se fala de otimização dos processos de qualquer comércio, tudo passa por ter um ERP de qualidade. Sem esse primeiro item, torna-se praticamente impossível passar para os outros, uma vez que o ERP centraliza todos os seus dados em um único lugar, otimiza seus processos gerenciais e faz com que uma centena de microproblemas acabem – porque a tecnologia transforma vidas.

Caso ainda não tenha cumprido com esse primeiro (e importantíssimo) passo, recomendamos fortemente que busque um ERP especializado, deixando nossos contatos para que você conheça nossas soluções em software, as quais atendem inúmeros ramos da indústria brasileira. Pelo tel: (46) 3532-2005, ou pelo site visualsoftware.inf.br, te mostramos os variados benefícios das nossas soluções, que atendem 2500 clientes, em mais de 23 estados do país.

2 – E a concorrência?

Não é para copiar, ou nem mesmo motivo de inveja: estudar os passos da concorrência pode te ajudar a ter números, ideias e um norte para se guiar. Estudar a concorrência, também te ajuda a entender como o mercado que você está inserido funciona, quais as práticas vigentes, bem como quais os passos que devem ser dados futuramente.

Como a análise da concorrência te ajuda no relacionamento com fornecedores? É simples: você saberá como o concorrente negocia os preços com os fornecedores, bem como os prazos, o que faz para agilizar esses processos e, com tudo isso levantado, poderá tomar ações estratégicas que beneficiem você e seus fornecedores. Já pensou se tudo isso estiver alinhado? Tudo muito mais fácil.

3 – Os prazos de entrega estão sendo cumpridos?

Dúvida importantíssima. Uma relação comercial, como todos sabem, é feita de duas partes, onde cada uma tem direitos e deveres. Se as entregas dos produtos estão saindo dentro dos prazos, então todo mundo fica feliz: fornecedor, comerciante e clientes. Por outro lado, se as entregas não tem prazo cumprido, o comerciante e os clientes vão sair prejudicados, porque o cliente vai atrasar e, possivelmente, perder vendas futuras.

Se os prazos estão sendo cumpridos, tudo está ok. Se existem atrasos, é necessário haver motivos que os justifiquem. E se os vacilos são constantes, talvez a troca de parceiro comercial seja a melhor das opções.

4 – Negocie datas diferenciadas e compras à prazo

O ideal, falando de modo bem objetivo, é ter diferentes datas de pagamentos, caso exista mais de um fornecedor. Isso permite que você não tenha que pagar tudo de uma vez, correndo o risco (o qual sempre existe) de não conseguir arcar com os custos e recorrer à empréstimos a longo prazo.

A negociação de compras à prazo se dá quando você já tem uma história de compras com o fornecedor, mas pode ser conquistada com um novo, caso seja bem negociada. O pagamento em mais de uma parcela permite que seu estabelecimento fature alto com os produtos, para ir pagando aos poucos depois.

5 – Mantenha o fluxo de caixa saudável

Há inúmeras práticas para manter seu fluxo de caixa saudável, porém todas elas se resumem a duas coisas: organização e cumprir prazos – a última, tanto do lado do consumidor, quanto da parte do comerciante. Quando se fala de fluxo de caixa, todas as operações financeiras da empresa entram em jogo, tributos, custos, folha de pagamento, recebimentos, enfim! E, por mais esses motivos, é quase que obrigação buscar um sistema de gestão especializado, que seja diferencial no seu dia-a-dia.

As planilhas são de graça e, em teoria, mais “fáceis” de utilizar; porém tem um custo caro, que é não contar com todas as otimizações da tecnologia. Nosso contato já deixamos e nos colocamos à sua inteira disposição, para transformar a gestão da sua empresa. Estamos te esperando 😉

E para mais dicas como a de hoje…

Inscreva-se no nosso canal do Telegram, clicando aqui. Nele, trazemos dicas diárias de software, gestão de empresas e muito mais. Confere aí! Valeu e um abraço.

Autoria da imagem destacada: prostooleh, em freepik.com.