fbpx

Previna-se contra fraudes e golpes no WhatsApp com essas 5 dicas!

O WhatsApp trouxe consigo uma dádiva, antes nunca vista: a possibilidade de conversar com qualquer pessoa, de qualquer lugar, à qualquer hora. Sendo um dos grandes marcos da revolução tecnológica que a humanidade vive, esse app se mostrou capaz de inovações constantes.

O grande problema é que, como parte da internet e do mundo tecnológico, também os usuários desse aplicativo podem correr riscos, que vão desde fraudes bancárias, até mesmo a perda da conta e de dados pessoais. São muitos casos famosos de fraudes no app, mas no próprio dia-a-dia talvez você conheça algumas pessoas que fizeram depósitos, passaram dados pessoais, entre outras fraudes.

Por isso mesmo, veja 5 dicas que podem te ajudar a evitar golpes, fraudes, perda de dados pessoais e, sobretudo, de dinheiro contra cibercriminosos.

1 – Somente utilize o app oficial

Algumas pessoas optam por baixar versões não-oficiais do aplicativo – nos últimos tempos, tornou-se comum utilizar o WhatsApp GB, uma versão modificada que oferece alguns “benefícios” extras. O problema é que, assim como qualquer outro aplicativo baixado e sem garantias, também essas versões sem especificações e objetivos claros podem trazer malefícios ao seu celular. Também se certifique de nunca utilizar o Whats em computadores públicos, onde as redes, normalmente, ficam muito mais expostas que o normal.

2 – Ativar a verificação em duas etapas

Essa, na verdade, é a primeira coisa a ser feita para garantir sua segurança dentro do WhatsApp, por motivos óbvios: a confirmação em duas etapas praticamente anula as chances de um hacker ou pessoa mal-intencionada invadir sua conta para fins maliciosos, ou seja, você terá a experiência de uso do app muito mais segura e sem dores de cabeça desnecessárias.

Para ativar essa opção, siga esses passos: Acesse configurações no seu aplicativo WhatsApp; selecione “Conta” e depois, “configuração em duas etapas”; bastará ativar a opção, inserindo um código de 6 digitos.

3 – Nunca clicar em links suspeitos

Na verdade, isso já deveria ser regra para qualquer usuário de aplicativos ligados à internet: nunca clicar em qualquer link suspeito, duvidoso e tudo mais que se assemelhe à isso. Talvez você só seja redirecionado para um site com anúncios abusivos, ou talvez coloque em risco suas informações pessoais, bem como tudo que tem em seu celular.

O grande fator aqui é que não vale a pena correr riscos desnecessários para acessar um link que não dá garantia alguma, de qualquer benefício para sua pessoa. Por isso mesmo, ao receber um link muito suspeito, muito curto, ou qualquer domínio que te pareça suspeito.

4 – Bloquear mensagens e contatos desconhecidos

Quem nunca recebeu mensagens de números totalmente estranhos? Do nada, numa segunda de tarde, você recebe uma mensagem de representantes de alguma empresa grande, solicitando informações suas, ou até mesmo falando de promoções “exclusivas” para você. E é aí que algumas pessoas acabam caindo. E entregando de bandeja dinheiro, documentos, entre outras questões sigilosas. Muito cuidado.

Se você entrou em contato com meios oficiais, ou já sabe que aquela solicitação provavelmente é fraudulenta, o mais indicado é bloquear o contato, assim você evitar quaisquer prejuízos e interrogações futuras.

5 – Nunca entregar informações sigilosas

Outra coisa que já devia ter se tornado regra de convivência no mundo digital: nunca entregar senhas, documentos, assim como falamos anteriormente. Vamos falar de mais uma situação: um agente bancário surge, do nada, pedindo informações do seu cartão de crédito no WhatsApp. Muito estranho? Com certeza, e provavelmente é golpe. Esse é fácil de reconhecer. O problema ocorre quando o contato, bem como o modo de falar, enfim, o contexto levam a pessoa à se enganar e fornecer informações para os golpistas.

Todo cuidado sempre será pouco, ainda mais quando se tem em mente que no contexto de pandemia os golpes e tentativas de golpes aumentaram e muito, uma vez que tudo se tornou digital: o serviço, alimentação, a vida como um todo, o que facilita a vida dos criminosos.