fbpx

Chega de custos desnecessários com armazenamento em estoque!

É conclusão inevitável que custos de armazenagem são importantes, uma vez que eles se enquadram na categoria de investimentos essenciais, ou seja, aqueles sem os quais o seu estabelecimento não pode sobreviver. Sem armazenagem adequada do estoque, por exemplo, há perdas desnecessárias, ausência de organização adequada e tudo mais.

Ao mesmo, contudo, mais importante ainda é se ter noção dos custos que se tem na armazenagem de estoque. Por que? Pelo de fato de poderem existir custos que são evitáveis, os quais podem gerar despesas indesejadas, por exemplo. Custos, aqui, são gastos com estoque, aluguel, funcionários, equipamentos, etc.

Reduzindo custos de armazenagem

Nesse sentido, acompanhe as dicas que vamos te revelar sobre como reduzir custos desnecessários, na sua armazenagem de estoque. Antes disso, porém, te convidamos para se inscrever no nosso canal do Telegram, onde postamos dicas diárias como essas que falaremos hoje. Para isso, basta clicar aqui.

1 – Aluguel ou armazém próprio?

Temos aí a nossa primeira grande questão. Algumas pessoas podem até afirmar que um armazém próprio é “seu”, de mais ninguém e você não estará pagando um valor para usar algo de outra pessoa. Entretanto, quando os custos são comparados lado a lado, talvez não seja tão vantajoso assim… Principalmente se o estoque não for tão grande assim.

A ideia aqui é muito simples de entender: com um lugar seu, os gastos também serão maiores, sobretudo na parte de manutenção. Todos os gastos nas suas contas finais do mês vão gerar, por sua vez, despesas que o aluguel evitaria, em grande escala.

2 – Acumulo desnecessário

Acúmulo de espaço com itens desnecessários sempre foi prejudicial, em toda e qualquer hipótese. Falando de custeio do estoque então, torna-se pior ainda. Isso porque o que está parado não traz giro de capital e ocupa espaço de outros itens, que poderiam gerar faturamento efetivo para você.

A ideia aqui seria, de modo simples e direto, fazer uma averiguação periódica no seu estoque, junto da checagem de itens que estão parados e não servem mais para a finalidade de quando foram comprados. Claro, tal averiguação pode ser feita de vários modos: mensal, trimestral, ou até mesmo semestral. Tudo depende da sua perspectiva e necessidade.

3 – Diminuição de gastos com energia elétrica

Algumas vezes, por conta de pouca atenção e investimento nesse quesito, a energia elétrica tende a ser um dos maiores fatores de gastos desnecessários. Um dos primeiros passos pode ser a instalação de painéis solares no armazém. É um investimento diferenciado, à médio e longo prazo.

Outro elemento que, sem dúvidas, contribui de modo enorme é a instalação de iluminação automática. Isso evita desperdícios, esquecimento e outras formas de comportamento que geram gastos sem necessidade.

4 – Segurança é tudo

O investimento na segurança do estoque pode ganhar várias formas: primeiro, em relação aos itens que lá estão, ou seja, investe-se na melhora da estrutura e ambiente interno, assim como outros fatores que podem comprometer produtos armazenados e gerar perdas em grande quantidade.

Outro ponto no investimento da segurança também se refere à prevenção contra furtos, por exemplo, o que pode ser muito recorrente em algumas situações. Aqui, o recomendado é sempre ter câmeras de segurança, que te previnam de dúvidas futuras.

5 – Investimento em tecnologia

Não é segredo para ninguém que, com um software para gestão de empresas, ao menos 3 problemas citados acima podem ser solucionados (segurança do estoque; acúmulo desnecessário; e gastos demasiados com energia elétrica). Nele, haverá controle total de tudo que você tem armazenado, assim como não existirão inconsistências do que teve entrada e saída.

Claro que essas são só algumas das vantagens. As outras (como emissão de NF-e, fluxo de caixa e muito mais) você confere pelo tel: (46) 3532-2005, ou pelo site visualsoftware.inf.br. Estamos esperando o seu contato. Valeu e um abraço.