fbpx

Formas de pagamento: o que são e como defini-las para seu estabelecimento?

Vamos por partes: imagine todos os meios de pagamento disponíveis que você tem, para um cliente comprar no seu estabelecimento. Esses meios se denominam “formas de pagamento”. O exemplo mais clássico (e talvez mais antigo) é o dinheiro em espécie. Contudo, o mundo de hoje, com toda a evolução constante, apresenta de modo contínuo novas formas de pagamento. Algumas podem ser vantajosas, enquanto que outras, nem tanto assim.

O que a maioria das pessoas ainda não notou, é que as formas de pagamento podem se tornar diferenciais competitivos no mundo dos negócios. Hoje em dia, somente bons preços não garantem a compra. Inúmeras vezes, o meio de compra também conta pontos com a clientela. Mas claro que, para determinar a melhor forma de pagamento, será necessário avaliar qual delas se encaixa melhor no seu modelo de negociação diária.

Diversificar formas de pagamento: o começo de tudo

Para se ter noção, no Brasil as formas de pagamentos digitais, por exemplo, já correspondem à quase 1/4 das transações totais efetuadas. O dinheiro em espécie, por outro lado, correspondia à quase 2/4 das compras feitas no ano passado, e caiu para 1/4 esse ano, ou seja, uma inversão, que tende à prevalecer nos próximos anos.

Por esse motivo, a solução é só uma e a mesma, tanto para comércios virtuais, quanto para os físicos: diversificar. A você, amigo leitor de hoje, proponho a seguinte pergunta: alguma vez você já desistiu de uma compra na loja, por conta da ausência da maquininha de cartão? Esse é só um exemplo, que revela o seguinte: é necessário se adaptar ao que surge, buscar entender as tendências para não ser engolido pelo mercado. Para isso, é necessário conhecer as principais formas de pagamento.

Algumas formas de pagamento interessantes

1 – Pix

O Pix veio para revolucionar o modo de se pensar as formas de pagamento. É tão interessante, que foi considerado pela Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) como a forma mais rápida e segura de pagamento até agora – basta escanear o QR Code disponibilizado e aguardar a conclusão da transferência.

Esse meio de pagamento, além de seguro, eficaz e rápido, também gera menos despesas comparado à outros, o que o torna extremamente atrativo e requisitado atualmente. Se você ainda não utiliza, avalie seriamente a inserção do Pix no seu comércio.

2 – Dinheiro físico

Convenhamos que o dinheiro físico ainda é muito utilizado e eficaz, sobretudo pela parcela da população que ainda não usufrui de conta bancária e outros serviços financeiros. Por isso, sua utilização é extremamente importante para se ter vantagem comercial. Ele tem o benefício de não gerar taxas nas transações, por exemplo. Mas sempre lembrando: ter somente o dinheiro pode ser prejudicial. Sempre é bom diversificar.

3 – Maquininha de cartão

Isso é muito raro, mas ainda existem pessoas que não possuem maquinas de cartão no próprio estabelecimento. Isso pode se tornar um problema, uma vez que a cultura de andar com a carteira “lotada” de dinheiro já passou. Hoje em dia, é muito mais seguro ter pouco dinheiro na carteira (somente para eventuais emergências) e ter o cartão. E o mesmo vale para o dono de qualquer estabelecimento: não é seguro ter muito dinheiro em caixa, visando proteção contra eventuais assaltos, por exemplo.

Existem inúmeras empresas que fornecem o serviço da máquina de cartão, com variados planos. O que importa de fato é possuí-la pois, como foi dito, as vantagens se estendem ao cliente e ao comerciante, ao nível da segurança, sobretudo. Quer mais um motivo para investir nisso? Aí vai: de acordo com o UOL, só em 2019, os brasileiros gastaram quase 2 trilhões de reais em operações com cartão de crédito. Excelente motivação essa.

4 – Link de pagamento

Mais um exemplo de como a tecnologia se estabeleceu de vez, diversificando os meios de pagamento: agora, muitas empresas que vendem por Facebook e WhatsApp, por exemplo, conseguem gerar um link (por meio de serviços de carteira digital) para o pagamento do cliente. É muito prático, pois basta acessá-lo e selecionar o modo de pagamento desejado. Os custos da transação são ínfimos, se comparados à praticidade desse meio.

5 – Pagamento contactless

Também chamado de pagamento por aproximação, aqui falamos de uma variação do pagamento com cartão de crédito. A ideia é simples: basta aproximar o cartão da máquina, sendo que, assim, a transação é efetuada – a não ser que o valor seja superior à R$ 50,00, daí será necessário inserir a senha do cartão na máquina. Na pandemia, essa forma teve altos índices de uso, pois ao usar o contactless, os riscos de contaminação do vírus diminuem, consideravelmente.

6 – Boleto bancário

O pagamento por boleto ainda é muito útil e extremamente utilizado. É um meio de pagamento disponível em praticamente todos os meios, hoje em dia. Além do pagamento físico desse documento, também há a possibilidade dele ser pago por vias digitais, com internet banking por exemplo. O único fator, que pode ser considerado desvantagem, está no prazo de pagamento, que se estende em até 3 dias úteis. Fora isso, tudo nele é benéfico.

Por fim…

Para mais dicas como essa, que você viu hoje, inscreva-se no nosso canal do Telegram, clicando aqui. Nele, você terá acesso a dicas diárias de gestão empresarial, software, internet e muito mais. Valeu e um abraço!!